quarta-feira, 28 de setembro de 2011

"Ah se todas fossem iguais a você" U... Quêm?


Como qualquer pessoa, jovem, estudante, adoraria realizar – aperfeiçoar -  meus estudos em uma grande universidade. Uma que tenha nome e sobrenome.
Fato curioso que participei de um encontro com Mestres e Doutores de uma destas. 
Logo que cheguei já achei algo que despertou muito minha atenção.
Às 14h, um grupo de alunos brincando de bafo, figurinhas. Universitários, que estudam tempo integral, ou seja, torrando o dinheiro suado de pais que acreditam investir no futuro, ou também, possivelmente, filhinhos de pais que dão de tudo.Infelizmente, pessoas que podiam estar ali dando duro, merecedores realmente, mas que por diversos fatores estão trabalhando de dia e estudando em uma universidade particular.
Quanto ao evento... O evento tinha objetivo de fazer levantamento sobre o vestibular, analisar as melhorias, mudanças de formato e critérios para os próximos vestibulares. Tinha como objetivo proporcionar uma proximidade, ou divulgação, propaganda para região, aumentar contingente, etc.
E o resultado?
Bom,  estou completamente decepcionado!
Não observei nenhum desses objetivos concretizados.
Confesso, assim como muitos alunos, que esperam o maravilhoso, mostrou-se pura ilusão - não quanto ao processo, mas sim de quem apresentou o encontro.
Mal organizado, palestrantes, ou professores que claramente estavam perdidos, etc.
Melhorou apenas quando foi por área, mas mesmo assim tornou-se um encontro de debate pedagógico. Discussões sobre problemas na educação brasileira.
Todos aqueles problemas que o brasileiro está mais do que por dentro.
Teorias... lindas, maravilhosas, mas que em geral não fazem parte da realidade nacional.