quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Regulamentação da mídia não é censura, argumenta ministro!

Significa entrar em outra sintonia? Ou ainda, talvez possa significar que é só girar o botão - como dizia Raul Seixas.



O homem é um ser social, por isso depende muito da comunicação, transmitir seus conhecimentos, desejos, anseios, experiências, de geração para geração. As pessoas não devem ser privadas da informção, da notícia legítima, íntegra do contexto social e político do nosso país. Infelizmente, a censura, que, por muito tempo atormentou a sociedade nos anos 30 até 80, privando do que acontecia, parece ainda não ter terminado.

O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse, ao chegar ao encontro nacional do PT neste sábado, que considera injustas as críticas ao debate sobre a regulamentação da atividade da mídia. Ele disse que tanto o governo do ex-presidente Lula como o da presidente Dilma Rousseff sempre defenderam a liberdade de imprensa e que, por isso, não podem ser chamados de autoritários por discutir a questão. Ele acrescentou que não se deve confundir esse debate com as moções em defesa do ex-ministro José Dirceu.

Mas isso não se restringe apenas ao governo federal. Quem busca a informação e a constata tem percebido que governo do Estado, aqui de SP, PSDB,  também exerce forte REGULAMENTAÇÃO sobre a mídia. Privando a população de fatos, da informação íntegra, que pode provocar muitas mudanças políticas. E toda essa política do "pão e circo" sendo exibida e vista pelo mundo inteiro.

Será que ninguém percebe? A sociedade brasileira tem tomar uma postura pela informação verdadeira. Saber analisar de forma clara, organizar-se para um país com justiça!