sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Plebiscito ou referendo?

Assim como já hovera na campanha do desarmamento: Referendo  do desarmamento de 2005, o povo teve que votar se era a favor ou contra o desarmamento.
Agora, 2011, o povo brasileiro é mobilizado ou tem conhecimento sobre a decidisão sobre mais um assunto; a divisão do Estado do Pará... Algo, embora sem muita relevância perto da decisão a ser tomada, mas que é engraçado se pararmos para refletir: sobre  propaganda veiculada pelos meios de comunicação com termo PLEBISCITO.
Diferente de 2005, a expressão REFERENDO,  como prática de propor à votação do eleitorado, para aprovação ou rejeição, medidas propostas ou aprovadas por um órgão legislativo.
Plebiscito é uma palavra que tem sinonímia, decreto aprovado em comício popular, consulta sobre questão específica, feita diretamente ao povo, geralmente por meio de votação do tipo sim ou não.
Originalmente, na Roma antiga, obrigatório apenas para os plebeus. Do Latim: plébs, ébis 'a classe do povo, a plebe' + scitum 'decreto', sciscíre 'saber, conhecer, reconhecer, poder, ser capaz de, decidir (depois de tomar conhecimento), aprovar'.
Concluindo , em 2005, quando se tratava de algo que aqueles beneficiados ou beneficiariam (apenas a elite, políticos) chamavam de referendo, pois existia grande interesse de poderosos. Hoje, 2011, algo que pode beneficiar a população do Pará, chamam de plebiscito.
Este é o Brasil!